Vencer a timidez definitivamente é possível?

Me perguntava se vencer a timidez era algo possível ou sempre carregaria esse problema comigo.

Durante toda a minha vida isso me afetou demais, principalmente na adolescência.

Foi junto com essa fase dos primeiros amores que enfrentei meus maiores pesadelos.

Era simplesmente horrível ficar interessado em alguém e nunca consegui agir.

E eu juro que não era má vontade: eu simplesmente não conseguia.

Depois de alguns anos já havia praticamente desistido. Era preciso aceitar que a timidez me acompanharia pelo resto da vida.

Vencendo a timidez

Eu estava certo quanto a isso. A timidez realmente sempre me acompanha, até os dias de hoje.

O que eu não sabia era que e possível dominar a timidez.

Mesmo sendo uma pessoa muito introvertida, não precisamos lidar com o sentimento de vergonha a todo momento.

Foi isso que aprendi no site Superar Timidez, que possui um guia completo ensinando como perder a timidez.

Parece bom demais para ser verdade, não é mesmo?

E por incrível que pareça, vencer essa batalha é possível. Basta querer e agir. Afinal, sem ação não há reação.

Concorda com isso que estou falando?

A verdade sobre a timidez

vencer a timidez

O mais interessante foi que ao descobrir esse site percebi que não era a única pessoa no mundo a sofrer desse mal.

Acontece que a gente cria uma falsa ideia de que todo mundo é desinibido e extrovertido, não é mesmo?

Mas a verdade é que muitas pessoas são tímidas. Até mesmo pessoas famosas, como atores e palestrantes.

Eu achava difícil acreditar nisso até ler no www.superartimidez.info que essas pessoas na verdade dominam sua timidez, mas sempre convivem com ela.

Sabe, é mais ou menos como na comparação de que é melhor ler alguém falando “nesse filme o Stallone mata todo mundo. Tem tanta adrenalina e coro comendo na tela que até um hipster começa a comer rapadura, engrossa a voz e veste roupas de homem após assistir essa obra de arte do estilo de vida estadunidense, onde não importa o que aconteça, a solução é matar” do que ler “neste belo roteiro de Von Matier, o desenrolar da trama soa natural e gentil, ao passo que a fotografia e a direção de arte evoluem harmoniosamente, bla bla bla”.

E você, o que acha desse assunto?